quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Desespero e Dor da perda

É diferente "desespero" e "dor da perda".
`        Todos vamos passar pela dor da perda, mas nem todos vamos ficar desesperado, revoltados, com remorso ou indiferentes.

O "Ministro extraordinário da Esperança" pela graça e poder do "Envio" agora vai deparar-se "de frente" com estas realidades e deverá ser:
`        sinal de luz, que acolhe com sua presença, com sua atenção, com sua companhia
`        naquela hora de desespero, de vociferações, não aceitação da própria dor.
`        O choro é alto, ninguém agüenta e a todos parece impressionar.

Diga com amor e ternura, chore. Chore, você poder chorar. Ponha pra fora toda esta dor.
`        Retruca a mãe desesperada: mas meu filho não vai voltar?
Não comente nada – apenas diga, concordando: Você sabe que não...

Com este amor e ternura, quando concordou com o indivíduo sofredor dizendo "você sabe que não". O "ministro" com Psicologia possibilitou ao desesperado retomar sua própria decisão, na luz da razão.
`        E dentro do ser humano desesperado vai morrer uma semente, porque vai germinar uma nova vida consciente e própria.